O GOKAI (5 PRINCIPIOS DO REIKI) NA ATUALIDADE

  • 0

O GOKAI (5 PRINCIPIOS DO REIKI) NA ATUALIDADE

Category:Artigos,Grow-Up,Reiki Tags : 

GOKAI NA ATUALIDADE

Atualmente tudo (noticias, conhecimento, divertimento, novas técnicas, informação, etc.) circula à velocidade da luz, a pressão do mundo externo é imensa e se por um lado é desafiadora, por outro chega a ser atrofiante, geradora de medo e bloqueadora da fluidez natural e equilibrada da Vida, chegando muitas vezes a ser antinatural.

Tudo neste momento circula tão rapidamente que chega a ser vertiginoso, as exigências, expectativas e distrações quotidianas são tantas, tão estimulantes e exigentes que fácil e rapidamente nos distraem e nos desviam do foco pessoal, do caminho, metas e objetivos que estabelecemos.

Ritmo este que nos causa sensação de estar sempre em perda de algo empurrando-nos frequentemente para uma correria desenfreada sem que saibamos ao certo em que direção seguimos e muito menos o que nos leva nem o que nos espera.
Sabemos e sentimos (por experiência própria ou pela de alguém que nos é próximo) que a depressão, ansiedade e o stress são na atualidade dos nossos maiores inimigos. Estes, são estados psicoemocionais nocivos, desarmonizam e geram efeitos negativos, limitantes e bloqueadores em todo o nosso sistema (biopsicoemocional e energético) com repercussões ao nível da saúde física, esta espiral negativa afeta, em última instância, a nossa saúde relacional e social.

Ansiedade, medo e stress estão correlacionados e são interdependentes por um lado, do nosso sistema de pensamentos, crenças e experiências passadas e por outro, da nossa dificuldade extrema em estarmos inteiramente presentes Aqui e Agora, dado que passamos a vida a saltar do passado (depressão) para o futuro (ansiedade). Assim, entre o remoer o passado menos proveitoso e a preocupação desmesurada com o que poderá acontecer no futuro perdemos o único momento que temos. o Presente!
É sinal de imensurável lucidez, consciência e de grande sabedoria aprendermos a transformar as energias e as emoções lidando construtivamente com elas.
Fundamentalmente num tempo em que tantas vezes os fins parecem justificar os meios e o ponto de chegada se torna mais importante do que a própria viagem, distanciando-nos tantas vezes, de forma quase antagónica, do nosso caminho…
Caminho este que se vai revelando de forma magnifica, se abrandarmos e observarmos, se nos conectarmos com o momento, percebemos de forma quase intrínseca, intensa e automática, que o caminho que percorremos é afinal repleto de cor, tão florido, perfumado, deslumbrante e prazeroso!
Atualmente a dificuldade maior não é continuar e resistir, mas sim parar… estar… sentir… observar… saborear… apreciar… descobrir… SER!

Urge praticar estratégias, técnicas, exercícios que te ajudem a acalmar o ruído e turbulência mental.

Desmistifica!

Acalmar a mente significa que os pensamentos continuarão a surgir, mas estes permanecem à superfície e no teu interior sentes o teu SER verdadeiro separado deles, observando-os sem te deixares arrastar nesse turbilhão, sendo assim capaz de vigiá-los e de julgá-los, aceitando-os como naturais que são, conservando o equilíbrio interno (e consequentemente externo) mantendo-te conscientemente conectad@ a cada experiência.

Existem inúmeras técnicas, exercícios e práticas que ajudam a atingir e permanecer nesse estado de tranquilidade, desde o Reiki, exercícios respiratórios, yoga, mantras, meditação, mindfulness, etc.

Se já fizeste a sintonização a algum Nível de Reiki ou se te manténs informad@ sabes que o Gokai – Os 5 Princípios do Reiki são um dos 3 pilares do Reiki e são uma das possibilidades para atingir este estado de consciência plena e tranquila.
Não obstante o facto de remontarem ao passado já longínquo, provavelmente nunca antes foram tão pertinentes, urgentes e valiosos como hoje!
Então, vem daí… vamos revisita-los! 😉

Os 5 Princípios do Reiki são
Kyo dake wa = apenas hoje
– Ikaru na – sou calm@
– Shinpai suna = Sou confiante
– Kansha shite = sou grat@
– Hito ni shinsetsu ni = sou bondos@ e respeito todos os seres
– Gyo-o hage me = trabalho dedicadamente

Sim! Exatamente assim, formulados pela positiva! Sem a palavra ‘não’!

O cérebro e o Universo desconhecem a palavra não, eles focam e reproduzem aquilo que verbalizas, te concentras e te focas!  Tens dúvidas? Deixo-te uma dica, acompanha-me 😉

  • Não penses num elefante vermelho!

Que imagem te surgiu? A sério?? Um elefante vermelho?! Mas … eu disse Não penses…! Lês-te a palavra não? Sabes o que significa? OK… então?? Pois é!! Tu lês-te e sabes o que significa, mas o teu cérebro nem por isso, ele  desconhece-a! Por isso reproduz o comando que deres ignorando o que desconhece… e assim é o Universo também, portanto toma atenção e cuida do que pensas, dizes, e em que te focas… 😉

Apesar de fazer parte do Reiki e ser um dos seus pilares fundamentais, um dos seus alicerces, o Gokai pode e deve ser praticado por qualquer pessoa, a todo e qualquer momento, independentemente de ser Reikiano ou não, de ter alguma sintonização ou não e independentemente do credo religioso professado ou até da ausência de um.
Mais do que um hiato no tempo ou um SOS, o Gokai é em si mesmo uma forma de estar na vida, encerrando em si o potencial de nos conectarmos connosco próprios, com a realidade que nos rodeia e com o Universo.
O Gokai é a grosso modo uma forma de meditação, um mantra aliado à posição Gasho (um Mudra) – postura corporal ereta e mãos juntas sobre o coração (o mais potente de todos os nossos órgãos) ou chacra cardíaco – vamos respirando profunda e tranquilamente enquanto mantramos ou dizemos de forma sentida os 5 Princípios.

Apenas hoje … porque este é o único momento que tens!

Paz e calma têm significados distintos embora interligados. A “calma” é o estado de tranquilidade interna que nenhuma pressão ou interferência externa podem abalar, é um estado de quietude e segurança interna inerente ao presente. O conceito de “paz” é ainda mais positivo, dado que engloba a tranquilidade, com a estabilidade e a harmonia, dando-lhe o continuum, um carácter de estado prolongado.
Só conseguimos estar calmos e/ou em estado de paz se e quando acalmarmos o arlequim da mente pensante, que urge pacificar.
Manter a calma, ser firme e enrraizad@ na essência, vivenciar a tranquilidade da mente, pressupõe autocontrole emocional e exige treino, mas proporciona incontestavelmente decisões mais adequadas e assertivas, para além de te  permitir agir em consciência em vez de reagires ao que quer que se te apresente.

… CONFIO!

Preocupares-te é esqueceres que há um propósito divino universal em tudo o que acontece. De nada adianta lamentar o que passou ou a preocupação à cerca do que poderá vir. O passado foi criado conforme o que dispunhas naquele momento e o futuro criamo-lo neste preciso momento.
A cada passo dado com amor, benevolência e pureza de atitudes e pensamentos, só poderemos criar um futuro melhor. Tudo o que chega até nós e onde nós chegamos, traz-nos sempre algo útil para a nossa caminhada.

… SOU BOMDOS@! Respeito todos os seres

Mostrares amor e respeito por todos os seres é amares e respeitares a Vida e a ti mesm@.
Somos todos um só, temos a mesma essência, a mesma origem, os mesmos desejos e estamos tod@s interligados. Somos todos parte da mesma energia. Porquê maltratarmo-nos? Porquê atrair vibrações mais baixas e densas? Julgando os outros estamos a julgar-nos, lembra te sempre que quando apontas um dedo a alguém tens 3 dedos apontados para ti ;). Respeita o próximo, respeita a nossa própria condição.
O uso deste princípio na vida trará indubitavelmente harmonia à Vida. Será a própria cocriação.

… SOU GRAT@!

Quando tomas atitudes de gratidão, sentindo-te agradecid@ por tudo o que tens e recebes e  confias que aquilo de que precisas te será fornecido a todo e a cada momento, atrais abundância porque a aceitas como parte integrante da tua vida e de tudo o que te envolve.
A Lei da gratidão pressupõe a mudança de foco do medo para o reconhecimento e agradecimento pelo que que se possui e se recebe quotidianamente, portanto agradece e acima de tudo sente-te agradecid@! Genuinamente agradecid@!

Diz o dicionário à cerca disto, que

  • gratidão: Sentimento de lembrança e agradecimento por um bem recebido, em relação ao autor. = RECONHECIMENTO. 
  • obrigado: Expressão usada para mostrar muita gratidão (ex.: esta ajuda foi preciosa; muito obrigado!). 

Quando dizes ‘obrigado’, estás a agradecer, mas mais do que isso, estás também a comprometer-te/obrigar-te a retribuir, a praticar o retorno (mais uma Lei Universal ;), a praticar a generosidade e a nutrir a teia da abundância. Reconhecendo que nada nem ninguém tem o dever de te ‘servir’, despertas essa acendalha cardíaca, o sentimento de amor, reconhecimento, comprometimento e retorno.

Se no teu subconsciente subsistirem crenças limitantes sobre merecimento, possuir bens, riqueza, saúde, lazer, etc. estarás a bloquear o generoso fluxo da abundância. Fluxo esse que o Universo considera teu, meu, de cada um de nós por direito inalienável atribuído à condição humana.

… TRABALHO DEDICADAMENTE!

Se trabalhares, assim como em tudo o resto, honestamente, com dedicação, prazer, amor e consciência, estarás antes de mais a aumentar o teu amor-próprio, a autoestima, a autoimagem e autoconceito, mas também a deixar legado e a expandir esse Amor produtor e produtivo. Sentes-te bem com a vida e o que te rodeia, o que irradiará harmonia na tua vida, a todos os outros seres e ao mundo.
Entende como trabalhar, o contributo que dás, a pegada que deixas de ti nos outros e no mundo. Pressupõe fazeres a tua parte, dar o teu contributo à humanidade, mas implica também autotrabalho, autoconhecimento, autoinvestimento e crescimento pessoal e espiritual crescentes e contínuos.

O Reikiano é aquele que aplica estes princípios no seu dia-a-dia, crendo no fluir da Energia Universal e aplicando-a em tudo o que faz, no entanto não é obrigatório ser Reikiano para os aplicar e vivenciar diariamente.
Já o experimentaste? Experimenta!

Falo por mim também. Por vezes é difícil lidar com as energias que chegam até nós, mas há que aprender a transformá-las e usá-las da melhor forma. Não podemos esperar que os outros o façam por nós.
Os outros são espelhos que nos ajudam a ver como somos, o que precisamos corrigir e por onde queremos seguir, pois é a nossa própria vibração que atrai ou repele as vibrações dos outros, tal como as cargas dos eletrões, protões e neutrões.
Nós Somos Os Cocriadores Da Nossa Vida, Está Na Hora De Assumir Essa Responsabilidade!

PRODUTOS RELACIONADOS

Namasté
Abraço Colorido e Luminoso


Leave a Reply

Histórico